Sint Maarten
Sint Maarten

Sint Maarten

 

Nome oficial

Land Sint Maarten

Localização

No nordeste do Mar do Caribe, a leste 
das Ilhas Virgens dos Estados Unidos

Estado

Estado autônomo integrante do 
Reino dos Países Baixos

Idiomas

Inglês e holandês (oficiais), criolo, 
papiamento e francês

Moeda

Florin das Antilhas Holandesas

Capital

Phillipsburg 
(1.327 hab. em 2011)*

Superfície

34 km²

População

37.132  (2014 est.)*

Densidade demográfica

1,167 hab./km² (2013)*

Distribuição da população

100% urbana*

Religiões

Protestantes (41%), católicos (33%), 
hindus (5%), outras (21%)*

PIB per capita

US$ 66,800 (2014 est.)**

Eleições

O chefe de Estado, o rei Willem-Alexander, nomeia seu representante, o governador-geral, para um mandato de seis anos. As eleições legislativas acontecem a cada quatro anos para o parlamento unicameral composto por 15 assentos. O partido que obtém a maioria indica o primeiro-ministro.

Fontes:
¹ CIA. World Factbook
² Banco Mundial

A ilha foi avistada pela primeira vez por Cristovão Colombo em 1493, e, apesar dos espanhóis reivindicarem sua posse, acabou ocupada pelos holandeses em 1631, que passaram a explorar seus depósitos de sal. A coroa espanhola retomou a possesão dois anos depois, mas os holandeses e também os franceses continuaram a assediar a ilha, até que os espanhóis abriram mão dela em favor dos rivais. A ilha foi dividida pelas duas nações em 1648 e, nos séculos seguintes, escaramuças entre os lados fizeram com que a fronteira mudasse de posição diversas vezes até finalmente se consolidar, com a França ocupando pouco mais da metade da ilha (57%).Sint Maarten tornou-se uma nação independente ligada ao reino dos Países Baixos em outubro de 2010, quando as Antilhas Holandesas, da qual fazia parte, foram dissolvidas como entidade política.

O cultivo da cana-de-açúcar, do algodão e do fumo trouxeram os escravos africanos durante os séculos 18 e 19. A escravidão foi abolida em 1863. Ao longo de século 20, Sint Maarten viveu à sombra de Curaçao, a maior e mais próspera ilha das Antilhas Holandesas. Sua economia, até então baseada na produção de açúcar, ganharia um impulso decisivo a partir dos anos 1950 com o incentivo à indústria do turismo, que rapidamente se tornaria a principal fonte de divisas da ilha. O setor empregava a metade da força de trabalho local em 2015.

O país é ponto de parada dos navios de cruzeiro que cruzam o Caribe e suas belas praias atraem velejadores de passagem pela região. Em 2013, a ilha recebeu 1,8 milhão visitantes que chegaram pelo mar e outros 500 mil que desembarcam no aeroporto internacional Princesa Juliana.

Sint Maarten importa boa parte da energia que consome, bem como alimentos e produtos manufaturados. Ainda assim, exibe a maior renda per capita – US$ 66,800 (2014 est./CIA The World Factbook) – entre as ilhas que formavam as Antilhas Holandesas.

Prédio do Parlamento e o histórico prédio da Corte, no centro de Phillipsburg, capital de Sint Maarten (Richie Diesterheft/Wikimedia Commons)

800pxPrincess_juliana_international_airport_approach.jpg
Um Boeing 757-200 da US Airways em sua aproximação final do Aeroporto Internacional Princesa Juliana, sobrevoa a praia de Maho, no lado holandês da ilha (Lawrence Lansing/Wikimedia Commons)

Vista panorâmica de Marigot, no lado francês da ilha de Sint Maarten (Alexandre Duret-Lutz/Creative Commons)

Mapas

 

Bibliografia

The World Factbook, Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook